Luz de emergência | Saiba sobre sua instalação e manutenção

Iluminação de emergência

A luz de emergência, como abordamos em um artigo anterior que você pode conferir aqui, possui grande importância em momentos de queda de energia. Sendo assim, hoje falaremos sobre sua instalação e manutenção, visto que é necessário seguir as normas para que esse acessório cumpra com o seu propósito. Vamos lá?!


Luz de emergência – Instalação

A instalação das luzes de emergência é regida pela NBR -10898 onde informam cada detalhe necessário para tal ação.

De acordo com a NBR, a fixação das luzes precisa ser rígida, para que assim, seja impossibilitado qualquer queda acidental, remoção não autorizada ou danos que a deixe fora de serviço. Além de sua fixação, deve-se levar em conta a altura da instalação, optando por lugares altos para evitar que pessoas não autorizadas mexam.

Iluminação de emergência dois faróis

No caso do uso de projetores ou faróis é necessário direcionar o feixe luminoso do dispositivo para não ocasionar ofuscamento.

Ademais, as luzes de emergência precisam ter sua fiação efetuada com fios de isolação com no mínimo 600 Vca (voltagem em corrente alternada). Isso refere-se para áreas sem risco de incêndio com até 70°C e para áreas com risco de incêndio com até 90°C.

Para finalizarmos o típico da instalação, é válido destacar que segundo a NBR, não é permitido remendos ou interligação de dois ou vários fios. Também é necessário identificar a polaridade dos dois pela cor utilizada na isolação.

Manutenção

É responsabilidade do proprietário manter a iluminação de emergência em prefeito funcionamento com a ajuda dos co-responsáveis, o fabricante e instalados, seguindo as instruções de manutenção.

O primeiro nível de manutenção consiste na verificação das lâmpadas, disjuntores ou fusíveis, bem como o nível de eletrólito, a garantia das baterias e data de fabricação. Já o segundo nível da manutenção da luz de emergência integra os reparos, substituições de componentes ou instalações que não foram constadas no primeiro nível.

Iluminação de emergência

Qualquer problema detectado precisa ser registrado e reparado o mais rápido possível. Através de um técnico qualificado, do fabricante ou um profissional reconhecido pelos órgãos públicos, é possível manter seus dispositivos em bom funcionamento.

Deve ser verificado semestralmente o nível de eletrólito, o funcionamento do sistema e verificar as tensões individuais de cada bateria. Mensalmente, verifica-se o acionamento e funcionamento do sistema de iluminação. Por fim, anualmente é necessário conferir a capacidade de armazenamento de energia elétrica e quinzenalmente o gerador que alimenta o sistema de iluminação.


Esperamos que tais informações tenham sido esclarecedoras, mas em caso de dúvidas entre em contato conosco. E não deixe de conferir aqui nosso catálogo com ótimas soluções para sua empresa.

Author avatar
Alana Santos